Não faça piadinhas do aprendiz

Não tire sarro quando estiver ensinando tecnologia para algum familiar ou amigo da terceira idade. Também não caçoe quando, no dia a dia, seu familiar mandar uma mensagem errada para alguém ou fizer algo errado. Isso fere a auto estima, e pode fazer com que aquilo que já é difícil se torne um peso maior. Muitos alunos chegam até mim com sentimento de baixa autoestima e se achando incapazes de aprender. Por isso o ensino deve ser feito com respeito e dignidade.

O estranho mundo digital

Acredite quando eu falo: para quem é da terceira idade aprender tecnologia digital pode ser muito difícil. Conceitos simples e "naturais" para quem usa tecnologia digital desde criança podem ser muito estranhos e complicados para um aprendiz acima dos 50.

Vou exemplificar esse tipo de dificuldade com um caso real: após algumas aulas de Smartphone com uma aluna, percebi que ela não entendia muito bem a ideia de "botões clicáveis" na tela. Ao conversarmos sobre isso me confidenciou, com tom de vergonha na voz, que pensava que os ícones eram "de enfeite", ou seja, não sabia que eram "interagíveis". Após essa experiência passei a falar sobre este tema com todos os meus alunos.

Dica para o professorEm aula desenvolvi uma atividade chamada "ache o botão". Eu abro uma tela de algum aplicativo e peço ao aluno para me apontar todos os elementos da tela que são clicáveis, ou seja todos os botões, que podem ser palavras: por ex, SALVAR, CANCELAR; ou ícones: clipes de papel, lupa. Descobri então que o conceito de "botões" não está claro para a maioria dos aprendizes e ele deve ser introduzido já no começo do aprendizado.

Voltando ao assunto principal: não tire sarro quando estiver ensinando ou presenciar um erro. Em um ambiente de acolhimento seu familiar ou amigo vai se sentir mais confiante, aprender mais rápido e com mais tranquilidade.

0 visualização